Grimm: Beginning of the End (4×21 e 4×22)

Não existem dúvidas de que o episódio final desta temporada de Grimm fez juz à temporada que o precedeu: entre muita ação e viradas, os roteiristas não economizaram mortos para confirmar que a guerra que temíamos chegou a Portland.

E eu acertei pelo menos dois dos meus palpites: Diana mataria Rachel e o graveto salvaria Nick. Pena que Meisner não escapou – algo me diz que o graveto não trás pessoas da morte, mas apenas impede que elas morram, então não ia adiantar muito levá-lo até Meisner depois que o quartel general da AW foi destruído e Bonaparte não teve problemas em acabar com ele.

Grimm Beginning of the End Diana 4x22 s04e22

Das boas surpresas que tive, sem sombra de dúvida Diana matando Bonaparte foi a melhor delas. Na verdade a menina que andou me causando arrepios nos episódios anteriores acabou se revelando menos má e mais mal conduzida. Diana é uma garota com poderes muitos fortes e eu imagino que após a morte de Kelly ninguém tenha tido a menor preocupação em educá-la sobre eles – provavelmente fazendo suas vontades por medo do que ela poderia fazer -, mas uns poucos dias ao lado de Adalind podem dar um jeito nisso.

Sim, ela matou Rachel porque viu a ruiva com Renard e provavelmente não iria gostar se Adalind revelasse o verdadeiro motivo pelo qual queria ajudá-lo, mas ela ajudou, ela lembrou de Kelly com carinho e ela ouviu sua mãe. São três acertos importantes.

E vitais. Adalind teve muita presença de espírito ao avisar Nick, pena que as coisas tenham sido bem mais rápidas e um bando de wesens tenha conseguido facilmente invadir o loft. A coisa serviu para mostrar que Nick não é qualquer Grimm, mas mesmo ele acabou sucumbindo aos seguidos ataques.

O resultado foi a excelente cena dele levantando da morte enquanto o wesen se gabava de ter dado um jeito em tudo.

Graças ao graveto em seu bolso usado para salvar Eve e, para nossa tristeza, que acabou trazendo de volta Juliette-cheira-pum. Fiquei duplamente triste: primeiro porque eu estava gostando da Eve quebra-tudo, segundo porque a volta de Julietta pode estragar os planos do casal Adalind e Nick.

E, gente, a Adalind merece ficar com o Nick! Ela revelou onde ele estava, mas ela aguentou muito do ataque de Bonaparte antes de ceder. Ela simplesmente não tinha forças para enfrentar o cara.

Aqui entre nós: ver Bonaparte morrer pelas mãos de um conduzido Renard foi ótimo, mas ele era o melhor vilão de Grimm nestes quatro anos.

A grande questão agora é: sem Bonaparte, quem lidera BC? Porque o movimento não vai parar só por causa da morte dele, é muito wesen com “a cabeça virada”.

Ainda tivemos tempo para: Wu se transformando e ajudando muito no resgate de Nick, mas acho que vale usar o graveto nele; Rosalee contando a Monroe que eles serão papais, sei que o momento em que uma guerra começa é o último em que você deseja ter filhos, mas não consigo não sorrir ao pensar neles; Renard sendo um bunda mole, ele não é mau, como eu disse no texto passado ele apenas quer ficar do lado vencedor, mas não fez nada para impedir Bonaparte de torturar Meisner ou atacar Adalind.

A grande, e principal, questão é que com este final de temporada a próxima será totalmente diferente: Nick não voltará a ser policial e Grimm, mas apenas Grimm; Renard terá de conviver com a decisão que tomou ao não lutar contra a BC e talvez se torne um grande vilão, ou morrerá inutilmente; com Bonaparte morto, Adalind pode voltar para Nick com seus filhos, pelo menos eu espero que sim, e, sem a AW, Nick e sua gangue são os rostos contra o projeto de dominação wesen, só que eles são poucos e eu não sei como eles poderão vencer o que vem agora.

Grimm The Beginning of The End 4x22 s04e22

P.S. De qualquer modo rola um minuto de silêncio pelo Renard das primeiras temporadas, que lutava junto com o Meisner e que era mais esperto que esta versão atual.

P.S. do P.S. A delegacia Grimm tentou tanto ser séria e ameaçadora que eu tive que rir. Mas quem teve as melhores frases foi Adalind.

3 Comentários em “Grimm: Beginning of the End (4×21 e 4×22)”

  1. Fatima Dias Vlach

    Vocês pretendem repetir esses filmes por quanto tempo mais? Só pode ser brincadeira tamanho desrespeito a quem esperou para assistir a continuidade. Estou muito decepcionada.

  2. Andrea Lima

    Gentem, essa temporada de Grimm foi ótima do começo ao fim, sem episódios meia boca (como algumas séries por aí).
    Renard, maior decepção da temporada. Mostrou ambição sem limites e um marionete. Simone, será que ele vai ser o novo líder da BC?
    Como eu gosto da Adalind. E estava gostando da Eve, era um personagem tão interessante, sem contar que ajudava muito com seus poderes. Agora que ela voltou a ser a Juliete, o que tenho a dizer é apenas que lamento. Porque o casal Nick/Adalind é muuuuuito mais interessante.
    Que gracinha a Rosalee e o Monroe, serão pais tão amorosos.
    A Diana me surpreendeu positivamente, não esperava que ela acabaria com o Bonaparte.
    Pobre Meisner, agora cabe ao Nick liderar o pessoal.
    Espero que a próxima temporada seja tão boa quanto essa.

Leave a Reply