NCIS New Orleans: Outlaws (3×07)

Os segredos que guardamos e o tanto de dor de cabeça que eles nos dão. Não, outra melhor: algumas vezes a coisas acontecem por um motivo e o motivo é que você tomou uma decisão errada. E Outlaws nos deu dois exemplos disso: Percy, que acreditou na inocência do homem errado e LaSalle, que demorou em contar ao Pride o que estava acontecendo e que pode estar se apegando a um menino que pode nem ser dele – quando comecei a frase eu ia dizer que ele tomou decisões erradas quando estava se recuperando da morte da Savannah, mas a questão é que ele continua tomando decisões erradas.

No caso de Percy ela acabou dando de cara com o erro do passado quando o NCIS teve que investigar a morte de um marinheiro em uma corrida/passeio de motoqueiros, que acabou se revelando uma complicada forma de influenciar em negócios imobiliários colocando duas gangues de motoqueiros uma contra outra. A gente tem que admitir que esse povo criminoso é dado a muita criatividade.

Eu, por um pequeno momento, ainda torci para que o Ramon não fosse um bandido, mas perdi essa esperança assim que a Percy enfiou sua escutada naquele copo – como eu disse: um episódio sobre péssimas decisões.

A verdade é que essa temporada tem sido marcada por membros da equipe local se colocando em perigo sem necessidade .

Sorte a dela que Patton fez um de seus milagres e conseguiu localizar o celular descartável, permitindo que tanto ela quanto o veterano Hogan fossem salvos em cima da hora.

Já LaSalle ainda está longe de ser salvo: achei bonitinho que ele tenha ficado assistindo vídeos sobre como cuidar de um bebê, mas ele está muito perdido e a primeira coisa que deveria ter feito, saber se o bebê é realmente dele, ele ainda não teve coragem de fazer. Um lado meu acha que ele sente falta de ter uma família, ainda mais porque não tem coragem de acertar as coisas com Percy, e ele quer que o bebê seja seu filho mesmo.

P.S. Não sei porque a Gregorio ainda insiste em dizer que vai embora de NOLA.

Leave a Reply