Bates Motel: Bad Blood (5×03)

Bem quando já nos acostumamos a ideia de que Norman Bates é um psicopata assassino temos um episódio como Bad Blood, em que se recuperando de mais um de seus blackouts não somente ele não sabe o que está acontecendo a sua volta como não tem coragem de matar Caleb – missão que em sua mente Norma passou a ele por ela mesma não ser capaz de fazê-lo.

Colocado na situação de ter de matar seu tio conscientemente Norman mostra a fragilidade que vimos no começo da série, que por muito tempo nos fez pensar que a culpa da loucura toda dele era de Norma. Acho que o maior mérito da série foi acabar com essas conclusões rápidas: o menino frágil da primeira temporada já havia matado o próprio pai para defender sua mãe; a mãe a primeira vista obcecada, na verdade morria de medo que alguém descobrisse sobre a loucura do filho e o levasse embora, sentindo-se culpada por ele ter matado o pai para defendê-la; uma mulher cujos relacionamentos sempre foram tão doentes que não sabia ao certo dividir certo e errado e quando teve a primeira chance de ter um relacionamento decente acabou tendo a chance roubada pelo filho; que, querendo ou não, já está de olho na próxima vítima, a doce Madeleine.

E, no meio de tudo isso, Chick, o cara sujo, perdido, quase sempre doidão por conta da maconha, chamado de louco por todos, é que consegue mostrar perspicácia ao lidar com toda a situação, fingindo ver a Norma quando está com Norman, se oferecendo para ajudá-lo e, no final de tudo, eliminando a chance de que alguém descubra o que está acontecendo ao matar Caleb. Sim, foi um acidente, mas precisamos lembrar que ele já havia se oferecido para dar um jeito no problema ao falar com Norman minutos antes.

Chick vai tentar fazer o impossível e usar a loucura de Norman ao seu favor. Só acho que ele talvez não consiga manter-se vivo por muito tempo – ele vai se sentir inteligente, esperto demais e vai acabar sendo pego em uma armadilha.

Caleb nos deixa e eu acho que ninguém sabe ao certo como se sentiu a respeito dele: o cara que abusou da irmã, mas que na verdade era abusado pelo pai e tão indefeso quanto ela. E que no final das contas realmente a amou e procurou uma forma de compensar o passado, mas sempre acabava se metendo com as pessoas erradas. Que ajudou seu filho a salvar a mulher que ele ama, mas que provavelmente o marcou para a morte ao contar à Norman que Dylan agora tem um bebê.

Outro que parece ter nos deixado é Alex Romero e eu até agora estou com a mesma cara de: heim? Não entendi porque ele tentou fugir durante a transferência, imaginando que ele tinha um plano bem melhor que esse para se vingar de Norman. E vê-lo caído na grama por causa de um tiro dado sem querer com certeza não é o final que eu imaginei para o personagem.

Como eu tinha achado que Caleb tinha morrido ao final do episódio passado e ele ainda teve uma sobrevida, encerro aqui torcendo para que Alex também não tenha morrido. O personagem merecia mais.

P.S. Como assim Freddie Highmore não foi indicado ao Emmy, minha gente? Sua Norma relembrando o passado com Caleb e dizendo ao Chick que ela e Norman tinha que resolver esse problema foi magistral!

Leave a Reply