NCIS New Orleans: Aftershocks (3×01)

Boom, boom, boom, boom! Bang, bang, bang, baaaang… NCIS New Orleans está de volta e eu estou como o Sebastian, bastante desconfortável com as mudanças. Além da triste partida de Brody – uma decisão dos roteiristas, pelo que li -, precisamos assimilar a chegada de Gregorio, que conseguiu, em apenas alguns segundos quando conhece Percy e Chris, ser a pessoa mais insuportável da cidade.

Em seguida ela diz que New Orleans não combina com ela. Pois bem, eu também não combina com a senhora, viu?

Pelo que percebi a saída de Brody foi justamente para justificar a investigação da equipe pela Segurança Nacional depois de todos os incidentes do final da temporada passada. Minha cabeça pode não ser mais a mesma, mas que eu me lembre não foi Brody quem colocou o tal traidor para dentro da Segurança Nacional, certo? Então não tem cabimento eles dizerem que o pessoal da equipe pode estar envolvido, para mim apenas uma forma deles tirarem o seu da reta porque não souberam cuidar da própria equipe.

E a moça nova não facilitou minha adaptação – confesso, já não morro de amores pela atriz, ainda que no episódio do crossover exibido no começo do ano no AXN tenha me feito perder parte da birra infantil – dando berros, não explicando a que veio, se sentindo a mais mais e, principalmente, faltando em educação.

Do outro lado, ela fez algo pela equipe apenas neste episódio que Brody não fez na segunda temporada toda: ao ser uma ótima atiradora e, mais, tendo essa visão de “profiller”, Gregorio trouxe duas coisas que nenhum dos outros membros do time tem e neste episódio já provou que pode contribuir.

Quem sabe com mais alguns episódio eu até aceito a chegada dela…

P.S. Posso até aceitar, mas a moça merece sofrer mais um pouco na mão do King.

P.S. do P.S. Impressão minha ou o prefeito gostando da equipe dá mais trabalho do que quando ele não gostava deles?

P.S. do P.S. do P.S. Percy e Chris embaixo da árvore…

Leave a Reply