NCIS: Rendezvous (14×24)

Ai, esses ganchos desnecessários. Ainda bem que eu disse que, para mim, esta temporada de NCIS foi encerrada com a bela cena do casamento de McGee e Delilah. Parece que eu estava adivinhando o que viria em seguida.

E o que veio foi um gancho em que convivemos com a possibilidade de McGee e Gibbs serem deixados no Paraguai das séries de TV – vocês já pararam para pensar que nas séries de TV todos os países da América Latina são iguais as cidades afastadas da Bolívia?

Falo convivemos com a possibilidade porque só sabemos metade da história e pode ser que o helicóptero só suba o bastante para se manter a salvo, que Torres desça do elevador para salvar os dois, como pode ser que ele vá embora e os dois precisem ser salvos depois. No meio do caminho, ainda, algum membro do elenco pode resolver partir e só vamos saber realmente qual é essa história em Setembro.

Ainda assim, Rendezvous funcionou até que bem: vimos todos os personagens, a situação da mãe de Quinn não foi esquecida, falamos de Delilah e seus enjoos e tivemos aquela já conhecida “defesa da bandeira dos fuzileiros”, seja por conta dos rapazes que não abandonaram quem os ajudou quando estavam em missão no Paraguai, seja porque Gibbs e McGee não deixariam ninguém para trás.

A cena final teve bastante dramaticidade, como é esperado num final de temporada, ainda que eu ficasse repetindo um “por que? por que? por que?”.

3 Comentários em “NCIS: Rendezvous (14×24)”

  1. Cleide

    Eu fiquei repetindo por que Gibbs e McGee ? por que Gibbs e McGee ? por que Gibbs e McGee ?

  2. Fátima

    Concordo!!! A temporada devia ter acabado com o casamento de Delilah e McGee.

  3. Neia

    Pensei a mesma coisa que vocês: a temporada poderia ter terminado com o casamento do MacGee, seria perfeito.

Leave a Reply