Bones: The Final Chapter: The Scare in the Score (12×07)

E assim, enquanto a gente mal piscava, dois dos grandes mistérios desta última temporada de Bones foram resolvidos, assim, papum.

O homem em busca de vingança que torturou o padre do grupo de fuzileiros de Booth se revelou o filho de um homem  morto pelo agente na Sérvia, um rapaz que conseguiu refazer sua vida nos EUA sem nunca esquecer o que aconteceu com seu pai e tornando-se tão psicopata quanto ele – e eu devo dizer a vocês que o fato de Booth matar o pai enquanto o filho estava em seu colo apagando velas de seu bolo de aniversário me deixou enojada, não sei como ele conseguiu superar ter feito isso.

Os roteiristas acertaram na abordagem, mas ainda assim rolou uma decepção por ter sido tudo tão simples – parece que eles não conseguem acertar, ou arrastam uma história absurda por episódios e episódios como fizeram com Pelant, ou resolvem tudo rapidinho como aqui -, como se um homem que conseguiu enganar psicólogos do exército e planejar três torturas com tanto cuidado fosse deixar tantas evidências para serem encontradas. Me pareceu bobo, tão bobo quanto ele indo ao FBI para dizer que estava sendo incriminado.

Um cara capaz de descobrir onde os filhos de Booth estavam escondidos seguindo o marcapasso de Max… Por isso o fato dos assassinos de Max falarem a palavra “mãe” antes de morrer pode indicar que o filho do coronel seja apenas uma ponta da vingança. Apostando minhas fichas na aparição da mãe do moço nos próximos episódios.

O segundo mistério da temporada foi solucionado: Max estava com um problema em seu coração e precisou de um marcapasso. E escolheu não contar à sua filha o que acontecia. Eu não acho que a colocação de um marcapasso é o tipo de cirurgia que o hospital realiza sem que exista acompanhante na saída, vocês acham?

Bom, ao que parece ele foi muito bom em esconder a cirurgia e todo o período de recuperação, aparecendo renovado no episódio de hoje e pronto para salvar seus netos de qualquer ameaça. Pena que ele não tenha salvado a si mesmo.

Sim, eu achei a morte de Max totalmente desnecessária, ainda mais considerando que eles tinham acabado de revelar sua melhoria, não é mesmo? Além de deixar as crianças sem um avô vivo, fico pensando como é a Brennan e Booth vão dar conta de seu trabalho sem ele para ficar com os pequenos – vamos confessar que nos últimos tempos era apenas essa a utilidade do personagem na série.

P.S. Cam uma viciada em venda pela TV. Definitivamente não vi isso vindo.

2 Comentários em “Bones: The Final Chapter: The Scare in the Score (12×07)”

  1. Cleide

    Mas que cara de bebê é essa do Hodgins ?!?! Logo que apareceu eu senti super falta da sua barba, não faz isso comigo não !

    Essa solução do perseguidor de Booth foi tão broxante :/

  2. Magda Gitter

    Cleide, você está sendo muito modesta. Toda essa temporada é muito broxante!

Leave a Reply