The Librarians: And the Wrath of Chaos (2×10)

Ufa, nem preciso falar do alívio que eu senti quando descobri que a pretensa traição de Eve na verdade apenas fazia parte do plano dela e Flynn para dar um jeito definitivo em Apep e de brinde fazer com que o pessoal do governo assuma que eles não tem nem o conhecimento nem as habilidades necessárias para cuidar dos artefatos.

Claro que Flynn não explicou o plano todo para a Eve, deixando de fora a parte em que ele morria para salvar a todos. Ainda bem que a gente tem o Jenkins para ler nas entrelinhas – nada como ser imortal E esperto – e mais três bibliotecários eficientes para salvar o dia.

Usando magia, inclusive!

Se alguém pode reclamar e dizendo que faltou um grande clímax no momento da queda de Apep – como se o fato de só descobrirmos que era possível salvar Flynn nos últimos instantes não fosse o bastante – não pode reclamar de todo o resto: aproveitando o quanto esse elenco se entrosou nos últimos tempos, os roteiristas capricharam nos diálogos e aproveitaram para juntar coisas que nossos amigos aprenderam ao longo da temporada.

Mesmo a DOSA nunca pareceu tão esperta do que quando vemos o livro tentando sem sucesso escapar de sua redoma ou a pequena cela do Jenkins feita para que os muitos inteligentes não conseguissem decifrá-la e percebemos que eles tentaram criar com tecnologia algo capaz de vencer a magia – eu disse que ela nunca pareceu tão esperta, mas não que ela tenha sido esperta o bastante e o pessoal também é um tanto estúpido, como vimos na reação do trio ao fato da general ter atirado Eve longe.

General Rockwell: Vocês não esperam que eu devolva os artefatos, esperam?
Jake: Você realmente pensa,depois de tudo que você viu hoje, que eles estarão a salvo com você?
Cassandra: Eu tenho certeza de que vocês farão um grande trabalho cuidando do monstro do Lago ness!
Ezekiel: E que ninguém vai acidentalmente abrir a caixa de Pandora…
Jenkins: Ou tocar a mão de Midas…
General Rockwell: Nós não somos idiotas! Nós fomos treinados para lidar com qual..
Flynn: Ou abrir um sarcófago de um deus egípcio e acabar sendo possuído por seu espírito…

Que bom que tudo ao final voltou ao que era, não é mesmo?

Concordo com a Eve que Flynn ainda levará alguns anos para se acostumar a trabalhar em equipe, mas espero que ele lembre sempre de como eles salvaram sua vida aqui e na próxima vez não guarde segredos. Seis cabeças pensam melhor que uma, isso está provado.

P.S. Mais alguém achou que a ideia de “empacotar tudo” um tanto absurda considerando que a biblioteca é infinita?

P.S. do P.S. Tudo bem, tive a sensação de que um episódio duplo seria mais adequado para tanta coisa, assim provavelmente eles teriam mais trabalho para libertar Jenkins ou Rockwell não precisaria ser tão idiota e abrir o sarcófago por este motivo.

P.S. do P.S. do P.S. Hummmm só não entendi agora por que a vela do Flynn foi consumida… Alguém?

Leave a Reply