The Librarians: And the Eternal Question e And the Fatal Separation (3×08 e 3×09)

Opa, eu praticamente vi os Winchesters invadindo The Librarians em And The Eternal Question! Afinal não estamos falando exatamente de magia quando falamos de vampiros e, aqui entre nós, os “livreiros” (gosto mais que de bibliotecários) não levam muito jeito para esse tipo de briga, não é mesmo?

Eu cheguei a ficar com medo da encrenca ser maior do que foi e bem que desconfiei do irmão de Estrella desde o princípio – e Estrella e Cassandra formaram um casal lindo!!!

Mas a coisa toda do episódio, de verdade, foi a questão do tumor de Cassandra e a chance dele morrer. Cassandra enfrentou sentimentos confusos ao longo destes anos, de medo do tumor a “achar que ele é seu amigo” por acreditar que seu dom vinha dele. Por este motivo ela reluta em fazer a cirurgia e, claro, a proposta de imortalidade de Estrella lhe parece sedutora.

Sorte que Jenkins descobriu a verdade, não é verdade? Cirurgia feita ela percebeu que o dom é dela e não do tumor e, esperamos, abandonou qualquer ideia de sair com o Jenkins em um encontro – quem achou a ideia absurda coloca o dedo aqui!

Já And the Fatal Separation começa a traçar o caminho do fim  da temporada – eu sempre prometo não reclamar das temporadas curtas de The Librarians porque acredito mesmo que é isso que garante que elas sejam sempre leves e boas – e marca também a despedida de Charlene. Foi difícil para Flynn e para mim, adoro a personagem!

Uma despedida, mas vários “começos”: DOSA se aproximou de Eve e lhe fez uma proposta que significa trair a biblioteca, Cassandra aprendendo a lidar com a nova forma que seu poder está surgindo, Jake se preparando para enfrentar o mal usando as próprias mãos e toda aquela história com as velas podendo significar que Flynn também poderá nos deixar.

Longe de ser um grande episódio, And The Fatal Separation serviu para nos deixar ansiosos pelo que estão nos preparando e agradecidos por saber que teremos outra temporada ainda.

P.S. Toda a parte de Sangri-la foi brega, mas a cidade estava linda!!!

Leave a Reply