NCIS: Willoughby (14×11)

Mas, gente, mal a gente se apega ao Qasim e ele fazem isso com a gente? Esses roteiristas não tem pena do nosso coração? Nem do da Bishop? A minha vontade era pegar aquela mulher e torturar bastante. Traiu seu país, entregou o pescoço do Reeves, que quase morre na explosão do avião, e depois deu o nome do Qasim para o tal terrorista, fazendo com que ele acabasse morto.

Meu coração está em mil pedaços. Se era para fazer isso, por que nos envolver na relação dele com Bishop? Por que apresentá-lo aos irmãos dela?

Mas vamos começar pelo começo: Willoughby. Finalmente McGee contou ao restante da equipe, e para nós, o que era a tão perigosa missão que trouxe Reeves para a equipe e ela se refere na prisão de um terrorista chamado Chen.

Há um bom tempo NCIS não tem uma trama realmente empolgante para vários episódios, ou mesmo um arqui-inimigo digno deste nome. O problema é que talvez Chen não me pareça ser esse cara. A escolha dele surgir já super famoso e perseguido provavelmente não tenha ajudado nisso.

Meu caminho? Deixaria Qasin descobrir algo em suas escutas, eles irem juntando peças de vários atentados, Reeves então se infiltrando e todo o resto da equipe se envolvendo. Do jeito que as coisas aconteceram eu simplesmente tinha que odiá-lo nos primeiros dez minutos do episódio.

Tudo bem que depois da morte do Qasin isso ficou bem mais fácil.

Torcendo muito aqui para que esta seja a única perda que esse cara nos cause.

Um Comentário em “NCIS: Willoughby (14×11)”

  1. Cleide

    Não tenho muita simpatia pela Bishop mas chorei e senti muito 🙁

    Poxa como assim os roteiristas formar um par tão bunitinho como ficou Ellie e o Qasim e depois fazer isso …. snif snif

Leave a Reply