NCIS: The Tie That Binds (14×10)

Uma visita do jovem Duck é sempre bem vinda, não é verdade? E este episódio em especial foi muito divertido – tudo bem, estou descontando completamente o fato de que a história foi bem sem pé nem cabeça com a morte de um capitão da marinha se ligando a um trambiqueiro com quem a mãe de Ducky teve um caso. Mas quem liga? Eu com certeza não.

E foi um episódio aquece coração digno de nome! Adoro especiais de Natal em NCIS!!!

Tivemos Fornell ainda dormindo no sofá de Gibbs e, por conta disso, Gibbs tendo ótimos momentos com a filha do agente do FBI – não sei se gostei mais dele sentado tomando café enquanto ela assustava o pai ou de Gibbs se jogando no sofá do amigo, sem contar o momento em que ele recebe a notícia da dedetização pelo telefone.

E Reeves e Torres exercitando suas competições de meninos, ou testes de testosterona, como diria Vance.

Mas a noite foi mesmo de Duck, o nosso, perdido entre lembranças do passado que incluíam um homem nu no armário de sua mãe – para mim o eterno Senhor Sheffield de The Nanny – e descobrindo que sua mãe havia encontrado o amor nos braços do senhor Rin, o jardineiro, seja o jovem-mais-inglês-que-nunca a defendendo de um trambiqueiro.

Apesar da morte do pobre capitão e da desilusão da filha dele ao descobrir que o marido pertencia a uma linhagem de trambiqueiros, fiquei feliz pelo Duck confirmar que apenas fez o melhor pela sua mãe ao mandar o inglês charmosão para longe.

Ah, e o episódio ainda fez referência aos outros aparecimentos do jovem Duck, como o campo de refugiados (episódio 6×13) e com o retorno de Angus (episódio 12×03).

Leave a Reply