NCIS New Orleans: The Third Man (2×23)

Um daqueles momentos em que eu simplesmente ODEIO estar certa. Sim, nosso amigo charmosão da Segurança Nacional é um agente duplo. Sim, ele vai partir coração da Brody. Que ódio!

The Third Man foi bem melhor que os episódios anteriores, ainda que tenha mantido o padrão confuso-muitas-histórias. O que começou com a morte de um marinheiro acabou se revelando uma trama de assassinato por submarino – algo novo – e agentes internacionais infiltrados nas águas americanas.

Agentes que, diga-se de passagem, falharam na primeira regra dos agentes disfarçados que era não chamarem a atenção para si próprios.

Ah, o cara tentando invadir sozinho o NCIS também serviu de amostra de que os dois não primam pela inteligência. Nem amor justifica isso – ainda que a coisa tenha ficado fácil com apenas Brody e mais um guarda lá.

O que nos leva ao comportamento estranho do nosso agente Russo: ele se atirou na frente do maluco para salvar Brody, coisa que eu não imaginaria um agente duplo fazendo. Só que ele deu a tal pílula para a moça na sala de interrogatório, o que me diz que ele é realmente um agente duplo. Ou não, e se não fosse veneno e ele a estivesse enganando? Ele pode ser apenas um canalha caidinho pela Brody, não é verdade?

Mais: não seria menos suspeito se ela tomasse a pílula na cela ao invés de na sala? Se ela morrer ali, ninguém vai desconfiar dele?

Agora, o que não ficou claro mesmo: qual é o super plano desse pessoal em New Orleans? Não imagino que seja só tráfico de drogas…

P.S. Ivan Sergei está fazendo um excelente trabalho em não me deixar saber qual é do seu personagem, afinal.

P.S. do P.S. Buckley só é uma escolha improvável para o bar se você não conhecer o Pride, não é verdade?

Um Comentário em “NCIS New Orleans: The Third Man (2×23)”

  1. Cleide

    Eu adorei a escolha do Pride, dar uma chance ao rapaz com problemas é muito amor !

    No episódio passado eu comentei as ausências de Patton e Percy, e logo no começo eles dois são os que aparecem primeiros.

    Realmente fica confuso pra mim toda a história até chegar ao culpado, então sempre fico com cara de Ò.

Leave a Reply