Chicago PD: Justice (3×21)

Alguém se sentiu chateado com este episódio? Eu fiquei. Muito. Primeiro com a gratuidade do ataque sofrido por Burgess e Roman, depois pela exposição que Burgess acabou sofrendo e que ela realmente não precisava, finalmente pelo fato de não conseguirem condenar o rapaz que os atacou.

Chicago P.D. Justice 3x21 s03e21

Se era para eu me encantar com o promotor Stone que será um dos protagonistas da próxima franquia da marca, Chicago Justice, devo dizer que falharam terrivelmente.

Primeiro porque eu sempre terei como referência o McCoy de Law&Order e consequentemente ele precisará suar muito para me convencer de sua eficiência, depois porque quando ele perguntou para Burgess se ela estava pensando com a cabeça ou com o meio das pernas eu quis dar na cara dele – ainda que eu ache que ele faria a mesma pergunta caso fosse o Roman ali e não ela.

A diferença básica é que a gente conhece a Burgess e ele não e mesmo a gente conhecendo temos que admitir que rolaram muitas dúvidas ao longo do episódio sobre o que realmente tinha acontecido ali e só fui me acalmar quando eles confirmam que não tinha como outra pessoa ter estado ali, que os prédios da área estavam trancados e que apenas ele tinha aparecido nas câmeras.

Isso, o vídeo mostrando ele jogando a arma, mais a história do tio do rapaz que se suicidou na cadeia me soaram convincentes o bastante para a condenação. Acho que eu nunca torci tanto para o veredito sair como naqueles minutos em que ele conversava com a Burgess e o Roman.

Falando do formato de episódio: impossível não pensar em Law&Order, foi o mesmo esquema, e não imaginar quantos crossovers acontecerão entre as duas séries, não é verdade?

P.S. Tá, eu fiquei com pena do Ruzek quando ele ouve que Burgess e Roman estão juntos.

P.S. do P.S. Já não gostando do procurador que levantou a questão da sua futura eleição como motivo para aceitar o acordo.

 

2 Comentários em “Chicago PD: Justice (3×21)”

  1. Angela Mara Corrêa

    Não vejo Chicago PD, porque, quando comecei, não me importei com a vida de ninguém. Então… Vi este episódio só para ”participar” da apresentação de Chicago Justice e já sei que será mais um que não verei. Só continuo com MED ainda.

  2. Cleide

    mas escolheram bem o Stone pois senti que ele conseguiu lidar tete a tete com o Voight, e olha que isso é difícil de acontecer

    sou suspeita pois sou fã do Philip Winchester e acredito – quero acreditat – que Justice tem muito a oferecer, gostei dos detetives do lado da promotoria

    o ataque a Burguess foi cruel e ainda por cima por ser uma das melhores e amadas personagem da série

    apesar de alguns não concordarem mas eu considero esse episódio histórico pois tivemos 4 séries juntas num mesmo episódio, assisto séries a muitos anos e não me lembro de nada parecido

Leave a Reply