Unforgettable: Reunion (2×13)

Estou aqui, pedindo desculpas por não ter dito nada sobre o final da segunda temporada de Unforgettable, mas quando era para escrever não rolou, depois foi passando, passando, coisas mais interessantes acontecendo e eu me sentindo cada vez menos preparada para falar deste episódio. Foi uma segunda temporada bem estranha essa e, ao final, é impossível não ficar confusa com o fato da série estar renovada para uma terceira temporada sem que a CBS tenha ao menos exibido os episódios finais desta.

Unforgettable: Reunion

E é impossível não falar desta confusão ao falar de Reunion porque o episódio apesar de extremamente morno, teve todo um jeito de final de série, como se quisessem pelo menos amarrar algumas pontas: Carrie finalmente se conformando com o fato de que nunca descobrirá o assassino de sua irmã e ela e Al juntos novamente – ainda que não tenham ficado juntos é como se eles tivessem superado as diferenças que os mantiveram separados.

Falando unicamente da trama do episódio é impossível não pensar que assassinatos em reuniões de dez, vinte ou trinta anos de formados já foram abordados por outros filmes e de maneira bem melhor. Até mesmo a “virada”final foi um tanto previsível – e afinal quem é que não quer ter a oportunidade de prender a rainha do baile quando se foi alvo de todo tipo de brincadeira idiota na escola?

Então o lado mais interessante do episódio acabou sendo justamente ver os tempos de escola de Carrie, a forma como seu dom, que já era uma maldição para ela por si só, acabou por deixá-la à margem da turma mais popular, mas acabou ajudando tanto no presente a resolver dois crimes: a morte da única amiga que ela teve na escola e a morte do colega de quem ela nem gostava, mas que merecia justiça.

Como eu disse, um episódio morno – Maps And Legends foi bem mais interessante – para uma temporada irregular e sem que a gente saiba o que esperar do futuro.

Leave a Reply